Mais de 70% dos emigrantes qualificados querem regressar a Portugal

23 Março 2017 ' Quinta-feira

Dos que dizem pretender voltar para Portugal, mais de 60% estão dispostos a fazê-lo já nos próximos três anos e pouco menos de 40% no médio prazo em cinco ou mais anos. Mais de dois terços dos portugueses que emigraram nos anos da crise estão dispostos a regressar ao país nos próximos anos.

A conclusão é de um estudo promovido pela Fundação AEP no âmbito do projecto Empreender 2020 – Regresso de uma Geração Preparada, e que será conhecido em Abril, lê-se num comunicado da instituição.

Dos mais de 70% que dizem pretender voltar para Portugal, mais de 60% estão dispostos a fazê-lo nos próximos três anos e pouco menos de 40% no médio prazo –em cinco ou mais anos.

O estudo está a ser realizado há vários meses na diáspora portuguesa, em particular na Europa, com o apoio da União Europeia/Feder, através do financiamento comunitário compete 2020.

O inquérito é conduzido por uma equipa de consultores do Grupo CH e do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, sob a coordenação do investigador Pedro Góis, lê-se no comunicado. De acordo com o Observatório da Emigração, que cita dados das Nações Unidas, a percentagem de emigrantes portugueses que vivem na Europa passou de 53% em 1990 para 62% em 2015.

Nesse último ano o volume das saídas de emigrantes de Portugal estagnou em alta pelo terceiro ano consecutivo, em cerca de 110 mil por ano, de 2013 a 2015.

Na Europa, o Reino Unido foi o país para onde emigraram mais portugueses em 2015 - 32,3 mil -, seguindo-se França, Suíça e Alemanha.

 

Disponível em:

http://www.jornaldenegocios.pt/economia/mundo/detalhe/mais-de-70-dos-emigrantes-qualificadosquerem-regressar-a-portugal